Portal de Leis da China - CJO

Encontre as leis e documentos públicos oficiais da China em inglês

InglêsArabeChinês (simplificado)NeerlandêsFrancêsAlemãohindiItalianoJapaneseKoreanPortuguêsRussoEspanholsuecohebraicoIndonesianVietnamitatailandêsturcoMalay

Código Civil da China: Livro I Princípios Gerais (2020)

民法典 第一 编 总则

Tipo de leis Escritórios de

Organismo emissor Congresso de pessoas nacionais

Data de promulgação 28 de maio de 2020

Data efetiva 01 de Janeiro, 2021

Status de validade Válido

Âmbito de aplicação Em todo o país

Tópico (s) Lei civil Código Civil

Editor (es) CJ Observer

A China promulgou seu primeiro Código Civil em maio de 2020, que inclui sete partes, ou seja, Princípios Gerais, Direitos Reais, Contratos, Direitos da Personalidade, Casamento e Família, Sucessão, Responsabilidade Civil e Provisões Suplementares.

A China promulgou seu primeiro Código Civil em maio de 2020, que inclui sete partes (versão gratuita em inglês):

Livro I Princípios gerais

Livro II Direitos reais

Livro III Contato

Livro IV Direitos da Personalidade

Livro V Casamento e Família

Livro VI Sucessão

Livro VII Responsabilidade por delito

Os Princípios Gerais são sua primeira parte.

Antes disso, a China havia promulgado os “Princípios Gerais de Direito Civil” (民法 总则) e as “Disposições Gerais de Direito Civil” (民法 通则), respectivamente. Após a promulgação do Código Civil, as duas leis foram abolidas em conformidade.

O “Livro I Princípios Gerais” está dividido em dez capítulos: Disposições Básicas, Pessoas Físicas, Pessoas Jurídicas, Associações Não Incorporadas, Direitos Civis, Atos Jurídicos Civis, Agência, Responsabilidade Civil, Limitação de Ação e Cálculo de Prazos.

Selecionamos alguns pontos dignos de nota a seguir:

1. Capacidade para os direitos civis

A pessoa física deve ter direitos civis desde o nascimento até a morte, pode gozar dos direitos civis e deve assumir as obrigações civis nos termos da lei.

Quando a proteção dos interesses do feto, como herança e aceitação de presentes, estiver envolvida, o feto será considerado como tendo os direitos civis. No entanto, se o feto está morto ao nascer, sua capacidade para os direitos civis não existe desde o início.

2. Adultos e menores

Uma pessoa física com mais de 18 anos é um adulto. Uma pessoa singular com menos de 18 anos é menor.

Os pais são obrigados a criar, educar e proteger seus filhos menores. Os filhos adultos são obrigados a apoiar, ajudar e proteger seus pais.

3. Capacidade para conduta civil

Um adulto tem plena capacidade para a conduta civil e pode realizar atos jurídicos civis de forma independente.

Um menor de oito anos (ou seja, de oito a dezoito) é uma pessoa com capacidade limitada para conduta civil e deve ser representado por seu agente ad litem ou obter consentimento ou reconhecimento retroativo de seu agente ad litem na execução de atos jurídicos civis.

O menor de oito anos é a pessoa sem capacidade para a conduta civil, devendo ser representado pelo seu preposto ad litem na prática dos atos jurídicos civis.

4. Assuntos civis

Assuntos civis incluem pessoas físicas, pessoas jurídicas e associações sem personalidade jurídica. Pessoas jurídicas e associações sem personalidade jurídica podem ser divididas nos seguintes tipos:

avatar

avatar

5. Os tipos de direitos dos sujeitos civis são os seguintes

avatar

6. Atos jurídicos civis

O ato jurídico civil é o ato do sujeito civil para estabelecer, alterar ou encerrar uma relação jurídica civil por meio de manifestação de intenção.

O ato jurídico civil é válido se atender às seguintes condições:

(1) O ator tem a capacidade relevante para a conduta civil;

(2) A intenção expressa é autêntica;

(3) Tal ato não viola as disposições obrigatórias das leis e regulamentos administrativos ou a ordem pública e os bons costumes

7. Limitação de ação

Em geral, a limitação da ação dos sujeitos civis para recorrer ao tribunal para a proteção dos direitos civis é de três anos.

A limitação da ação terá início a partir da data em que a parte obrigada souber ou deveria saber que seus direitos foram violados e quem é o devedor.

Quando as leis estabelecerem de outra forma sobre a limitação da arbitragem, tais disposições deverão prevalecer; se não houver tais disposições sobre a limitação da arbitragem, as disposições sobre a limitação da ação prevalecerão.

Esta tradução em inglês vem do site da NPC. Em um futuro próximo, uma versão em inglês mais precisa, traduzida por nós, estará disponível no Portal de Leis da China.