Observador de Justiça da China

中 司 观察

InglêsArabeChinês (simplificado)NeerlandêsFrancêsAlemãohindiItalianoJapaneseKoreanPortuguêsRussoEspanholsuecohebraicoIndonesianVietnamitatailandêsturcoMalay

Como é o sistema judicial da China? - China Legal Research Guide

Sol, 31 pode 2020
Categorias: Insights
Contribuintes: Guodong Du 杜国栋

Como é o sistema judicial da China? - China Legal Research Guide

 

O judiciário da China é composto por tribunais, procuradorias, comissões de supervisão e dois outros órgãos governamentais - órgãos de segurança pública (ou seja, Ministério de Segurança Pública e agências locais de segurança pública) e órgãos administrativos judiciais (ou seja, o Ministério da Justiça e agências de justiça locais).

I. Breve introdução: “blocos horizontais” (块状) e “linhas verticais” (条状)

O corpo legislativo, o congresso popular, estabelece órgãos judiciais no mesmo nível, o que significa que ele elege ou nomeia os chefes desses órgãos judiciais. Todos esses órgãos judiciais são responsáveis ​​pelo congresso popular no mesmo nível e estão sujeitos à sua supervisão. Portanto, o regime local de cada região é como um “bloco horizontal” composto pelo Congresso do Povo e pelos órgãos judiciais do mesmo nível. [1]

Entretanto, em certa medida, os órgãos judiciais estão sujeitos à orientação ou liderança dos órgãos judiciais a um nível superior. Portanto, a hierarquia judicial que vai dos órgãos judiciais no nível mais baixo ao de nível mais alto é como uma “linha vertical” com a ordem ascendente dos poderes de orientação ou liderança.

Cada órgão judicial local não é apenas influenciado horizontalmente dentro do “bloco” pelas autoridades locais no mesmo nível, mas também é influenciado verticalmente dentro da “linha” pelos órgãos judiciais em níveis superiores. O órgão judicial que toma decisões em um determinado período ou sobre um assunto específico geralmente está sujeito à influência do bloqueio horizontal e / e da linha vertical naquele momento. [2]

Consulte o organograma dos órgãos judiciais centrais e locais para referência.

 

Para obter mais informações sobre as eleições na China, leia “Como funcionam as eleições na China".

II. Funções e poderes dos órgãos judiciais

1. Tribunais: para julgar casos e tratar casos de extradição e assistência judicial.

2. Procuradorias: analisar e aprovar os pedidos de detenção; para iniciar processos públicos; para iniciar litígios de interesse público; para investigar tipos específicos de crimes; e supervisionar tribunais, órgãos de segurança pública, centros de detenção e prisões.

3. Comissões de supervisão: para investigar suspeitas de atos ilegais relacionados com o dever de funcionários públicos e impor-lhes sanções administrativas; investigar suspeitas de crimes relacionados com o serviço de funcionários públicos e transferi-los para procuradorias do Ministério público.

4. Os órgãos de segurança pública: para investigar crimes (exceto crimes investigados especificamente pelas comissões de fiscalização, pelas procuradorias e pelas secretarias de segurança do Estado) e para transferir o caso para a procuradoria do Ministério público quando necessário; tomar medidas obrigatórias, como detenção, ao suspeito de crime; impor sanções administrativas de segurança pública ao infrator por seu ato, que perturba a ordem social, mas não é suficiente para constituir crime.

5. Os órgãos judiciais administrativos: administrar advogados, assistência jurídica, perícia, polarização e arbitragem, organizar o exame jurídico unificado nacional de qualificação profissional, regular as prisões e os centros de tratamento da toxicodependência; e tratar os casos de revisão administrativa e contencioso administrativo relacionados aos governos na mesma esfera.

Adicionalmente, o órgão judicial do governo central, nomeadamente o Ministério da Justiça, exerce também as seguintes funções e competências: formular programas legislativos; elaborar leis e regulamentos administrativos; para colocar em arquivo regras e regulamentos locais; e representar a China na cooperação judiciária internacional ou em outras áreas jurídicas.

III. A relação entre o órgão judicial e o congresso popular ao mesmo nível

As autoridades chinesas estão divididas em cinco níveis, que vão do governo central aos governos locais, a saber: o governo central, os governos provinciais, municipais, distritais (distritais) e municipais.

O governo em cada nível tem seu congresso popular, mas os órgãos judiciais são estabelecidos apenas nos níveis central, provincial, municipal e distrital (distrital). Cada órgão judicial está sujeito à supervisão do congresso popular no mesmo nível.

Por meio de eleição, o congresso popular nomeia a liderança dos órgãos judiciais no mesmo nível, a saber: os presidentes dos tribunais, o procurador-geral das procuradorias, os diretores das comissões de supervisão e os chefes de governo (como premiês, governadores, prefeitos e condados cabeças) no mesmo nível.

O chefe do governo, entretanto, tem o direito de designar diretamente os chefes do órgão de segurança pública e do órgão administrativo judicial no mesmo nível.

XNUMX. Relação entre órgãos judiciais em diferentes níveis

1. Tribunais: O Supremo Tribunal Popular supervisiona os julgamentos ouvidos pelos tribunais populares locais a vários níveis e pelos tribunais populares especializados; tribunais populares em um nível superior supervisionam os julgamentos ouvidos pelos tribunais populares inferiores. Por exemplo, nos procedimentos de julgamento em segunda instância ou novo julgamento, um tribunal de nível superior pode devolver o caso ao tribunal inferior para novo julgamento, ou reverter, revogar ou alterar a sentença anterior. 

Para obter mais informações sobre o sistema judiciário da China e a estrutura interna dos tribunais chineses, leia “Como é o sistema judicial na China - China Legal Research Guide".

2. Procuradorias: A Procuradoria Suprema do Povo dirige as procuradorias locais nos vários níveis e as procuradorias especializadas; as procuradorias em níveis superiores devem liderar aquelas em níveis inferiores. Por exemplo, se a procuradoria de nível superior considerar que a decisão da procuradoria inferior é imprecisa, pode ordenar que a procuradoria inferior corrija sua decisão ou revogue ou altere sua decisão.

3. Comissões de supervisão: A Comissão de Supervisão Nacional dirige e orienta o trabalho das comissões de supervisão locais a todos os níveis, e a comissão de supervisão de nível superior conduz o trabalho da comissão de supervisão inferior.

4. Órgãos de segurança pública: O Ministério da Segurança Pública dirige e dirige os órgãos de segurança pública em todo o país. Os órgãos de segurança pública de nível superior fiscalizam as atividades de aplicação da lei dos de nível inferior e revogam ou alteram a sanção ou decisão se nela constatarem algum erro.

5. Os órgãos judiciais administrativos: Os órgãos judiciais administrativos de nível inferior estão sujeitos à orientação profissional dos órgãos judiciais administrativos de nível superior e aplicam as normas e decisões por eles promulgadas. No entanto, o órgão administrativo judicial em uma instância superior geralmente não tem poder para revogar ou alterar as decisões do órgão administrativo judicial inferior. 

Para obter mais informações sobre o sistema jurídico da China, leia “O que é sistema jurídico chinês".

 

Você também pode estar interessado em artigos nas seguintes tags:

Sistema Legal da China;

Sistema Judiciário da China;

Estrutura do Governo da China.

 

 

Referências:

[1] 马力宏.论政府管理中的条块关系[J].政治学研究,1998(04):71-77.

[2] 刘忠.条条与块块关系下的法院院长产生[J].环球法律评论,2012,34(01):107-125.

 

Foto da capa por James Wheeler (https://unsplash.com/@souvenirpixels) no Unsplash.

 

Contribuintes: Guodong Du 杜国栋

Salvar como PDF

você pode gostar também

SPC divulga 12º Lote de Casos Selecionados de Reforma Judiciária

Em setembro de 2022, o Supremo Tribunal Popular da China emitiu os “Casos Selecionados de Reforma Judicial dos Tribunais Populares (XII)”, que seleciona práticas típicas de reformas judiciais por tribunais locais e as define como bons exemplos para tribunais em todo o país.